quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Book haul de Natal e aniversário


Olá leitores, como estão?

Como esse é o último post do ano, resolvi trazer pra vocês o que ganhei nesse mês recheado de presentes. Afinal, além de ser Natal também foi meu aniversário (dia 13, yeh), com isso ganhei um número considerável de livros. Comprei alguns também, mas infelizmente ainda não chegaram. Fica pra ano que vem mesmo.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Melhores livros lidos em 2015!

Créditos à imagem, clique aqui
O ano está acabando e eu não poderia deixar de falar sobre os livros que mais marcaram meu 2015. Devo dizer que esse ano foi light, tive leituras boas e algumas ruins e muita ressaca literária. Mas isso faz parte dessa vida de leitor. O importante é que o ano foi marcado com muitas leituras. Ao todo, li cerca de 37 livros, o que é muito, já que trabalho, estudo, pratico esportes, namoro e ainda leio. Estou bem orgulhosa da minha lista de lidos e pretendo aumentá-la em 2016.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

TAG: Então, é Natal



E finalmente o dia mais esperado do ano (por mim) chegou. A época mais linda, aconchegante, com paz e amor chegou e com ela muita felicidade e esperança renovada.

Com isso, resolvi trazer uma TAG relacionada com o Natal que eu vi lá no blog da Bárbara do Versos e Notas. Clique em Continue Lendo e acompanhe minhas respostas.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Minha experiência em conhecer meus ídolos

Dia 13 de novembro de 2015, faltando exatos um mês para meu aniversário de 18 anos, e o dia em que realizei um grande sonho.

Créditos na foto: Diego Fotografias.
Muitas pessoas não sabem, mas eu sou apaixonada por bandas brasileiras. Desde pequena fui criada ouvindo muito Charlie Brown Jr, Reação em Cadeia, Raimundos e principalmente CPM 22. Grande parte da minha infância e adolescência eu ouvi a Caixa Postal Mil e vinte e dois (CPM 22), e sempre tive o sonho de ir ao show desses caras. Nunca era possível.

Até que surgiu a oportunidade, eles fariam um show em uma cidade próxima. Não perdi tempo, chamei uma colega e fui. E só posso dizer uma coisa: MELHOR SHOW DA VIDA, EVER!!!

Pra quem não conhece, o CPM é uma banda de rock hardcore (você provavelmente já ouviu Um minuto para o fim do mundo ou Não sei viver sem ter você) então pensem na energia do show. No começo eu achei que iria ser pisoteada, os caras eram uns brutos e não respeitavam e o pior era que o lugar era minúsculo (capacidade 700 pessoas, devia ter 2000 lá dentro). Foi um pesadelo no começo, não conseguia nem respirar direito.

Olhem o tamanho disso, gente!!! Muito pequeno. Créditos na foto: Diego Fotografias.
Eu já estava pensando seriamente em sair do show, já estava ficando ruim e não estava enxergando nada (isso que eu estava na segunda fileira da frente). Eis então que a alma que se localizava na minha frente resolveu sair, foi aí que tudo ficou perfeito. Fiquei na primeira fila, como o palco era baixo, eu só levantava os braços e encostava no vocalista (OMG).

Para melhorar tudo, no final do show, peguei e palheta do guitarrista. Sério, ele colocou praticamente na minha mão, pensem na minha cara.

Quando achei que não poderia ficar mais feliz, tenho a oportunidade de entrar no camarim. Eu não sabia nem o que dizer quando vi eles, literalmente. Só falei “oi” e dei um mega abraço em todos.

Eu sou a de meia preta, não reparem na minha cara, não reparem no meu cabelo encharcado, reparem neles <3
Algumas pessoas acham que isso é bobeira, coisa de adolescente. Mas não é! Quem é fã sabe o quanto sonhamos no dia em que vamos dar um abraço nos nossos ídolos. Eu sonhava com isso desde os meus 6, 7 anos de idade. E posso dizer que é uma lembrança inesquecível, que vale a pena lutar e esperar. E todas as minhas expectativas quanto a eles foram superadas. Muito atenciosos, a voz do Badaui  é ainda melhor ao vivo, os caras tocam muito e não deixam a vibe morrer. Pra quem acha que CPM é passado, que eles  não fazem mais sucesso, é porque nunca puderam ir num show e ver o quanto o público ainda é louco por essa banda.  Inclusive eu.

Então espero que tenham gostado do post um pouco diferente aqui no blog.  Irei deixar algumas músicas para vocês ouvirem e verem se conhecem ou não.


        





Essa com certeza é uma das músicas deles que eu acho mais animal. A letra é linda, só reparem.

Até a próxima!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Resenha: O Vilarejo, por Raphael Montes

Livro: O Vilarejo;
Autor(a): Raphael Monte;
Páginas: 96;
Ano: 2015;
Editora: Suma de Letras;
ISBN: 9788581053042.

Pra quem me conhece, sabe que sou apaixonada pelos livros do Raphael Montes. Na minha concepção, é o melhor autor brasileiro dos últimos tempos. Depois que li “Dias Perfeitos” do autor, fiquei louca e alucinada para ler mais e mais coisas que ele tivesse escrito.

Eis que esse ano ele lança “O Vilarejo”, não perdi tempo e fui atrás pra comprar e arrisco em dizer que o Montes não me decepcionou.

“O Vilarejo” não é uma história só, e sim várias histórias compiladas em um livro. Não são bem histórias de terror, acredito que seja mais de suspense. Mas em muitas partes fiquei com o coração na mão.

Como o próprio nome diz se passa em um vilarejo muito gelado que acontecem muitas coisas estranhas. Nesse livro o leitor irá encontrar mortes, traição e muitas outras coisas de arrepiar. Acredite, não são historinhas comuns que você já ouviu alguém falar ou que já tenha lido.

Minha história favorita no meio de todas, foi a primeira. O autor já começa o livro “lacrando” e mostrando seu potencial. E no final de tudo, ele acaba me deixando com o coração na mão novamente.


O mais interessante é que todas as histórias se interligam de alguma maneira, tanto no passado quanto no futuro. Sem falar que você nunca sabe se o personagem principal é o vilão ou o herói.

Não tenho palavras pra descrever o quanto amei esse livro. Li em alguns dias, mas dá pra ler em uma “sentada” só, passa muito rápido e tem poucas páginas


Tenho que deixar meus parabéns para a editora Suma de Letras pelo belíssimo trabalho feito nesse livro. Tanto a capa, quanto a diagramação estão impecáveis. As ilustrações estão belíssimas e quando peguei o livro e folheei pela primeira vez até me assustei com o sangue nas páginas. Arrasaram, hein?!


Indico esse livro para todo mundo, quem não conhece a escrita desse autor , por favor, leia algo dele. Tenho certeza que não irá se arrepender.

Classificação: